Surra de Lúpulo:

IPAcondriaca

Logotipo Surra de Lupulo Branco

Eu, Cervejeira com Janayne Godoy

ONDE OUVIR:
mestra cervejeira janayne godoy

No programa de hoje do Surra de Lúpulo, vamos retomar com uma série muito querida por nós, a Eu, Cervejeira. Esse é o episódio número 5 e nesse papo vamos conhecer melhor a história de Janayne Godoy, que foi mestra cervejeira da Dalla Cervejaria e por lá, responsável pela produção de muitos e muitos, mas muitos litros mesmo de cerveja. Ouça na íntegra:

✨ Deixamos o nosso agradecimento aos Mecenas Empresariais: Cerveja da CasaIris PayCervejaria UçáViveiro Van de Bergen, The Beer Agency, Prussia Bier e Passaporte Cervejeiro.

 

Conhecendo a mestra cervejeira Jana

 

mestra cervejeira janayne godoyTenho 26 anos e sou natural do interior de Santa Catarina, cidade de São Carlos, em torno de 11 mil habitantes. Desde pequena, sempre fui muito instigada a fazer as coisas sozinhas, fui até escoteira, então sabia fazer as minhas coisas, fazia minha unha, meu cabelo… Também vendia meus serviços pros amiguinhos. Estudei em escola pública e depois fui fazer minha graduação em Chapecó, em Engenharia Química. Nunca soube para qual área iria pender, até que em uma semana acadêmica, conheci a Fernanda Nebom. Jamais vou esquecer. Quando vi que uma mulher veio dar uma palestra, e que trouxe com ela cervejas de diferentes cores, aroma de frutas, fiquei “não pode ser, uma mulher falando de cerveja? Quero ser que nem ela”.

 

Depois desse encontro, Jana decidiu voltar toda sua graduação para a área da cerveja. Ela e seu padrinho compraram panelas para fazer cerveja em casa, o que virou tema de seu TCC. Após 3 graduações, o antigo mestre cervejeiro da Dalla contatou Jana, que enfim conseguiu adentrar no universo cervejeiro de forma oficial.

 

Lá na cervejaria, trabalhava mais com engenharia e física, e química. Foi na pandemia de 2020, que eles lançaram os pets de 8,5l e isso deu um boom na cervejaria. E aí fui promovida a supervisora de qualidade. 

 

Jana explica que com o crescimento real da cervejaria, as pessoas cresceram juntas. Sendo assim, o antigo cervejeiro foi promovido para gerente, e Jana promovida para mestra cervejeira da Dalla. Com cervejas celebradas, nossa convidada e Lud comentam sobre a importância de mulheres apoiando o trabalho umas das outras. 

 

Cena cervejeira de Santa Catarina

 

foto de jana em frente à um tanque produzindo cervejaSanta Catarina é um estado que está super aquecido no mercado cervejeiro. É um dos estados onde estamos mais bem servidos de cerveja. A cada quatro mil habitantes temos uma cervejaria. E mostra que a região sul tem de fato sua representatividade.

 

Ao comentar sobre as dificuldades da cena catarinense, Janayne diz que manter a qualidade do produto e serviço é difícil “porque os olhos brilham quando a gente vê o negócio brilhando”. Por isso, recomenda que as cervejarias foquem na qualidade do produto. Outro ponto de atenção levantado pela nossa convidada foi com relação à marketing e logística; sendo logística um dos maiores desafios para os cervejeiros de Santa Catarina. Jana diz ainda que na Dalla, a logística era feita internamente, o que facilita muito os processos.

 

Sobre os litros e mais litros produzidos

 

Acho que todas essas oportunidades surgiram porque a cervejaria começou pequena e era também um brewpub.

 

Jana complementa que por se tratar de um espaço familiar, todos os profissionais cresceram juntos. A crença no projeto da Dalla foi essencial para que surgisse a oportunidade de ir muito além do esperado. Atualmente, a Dalla produz em torno de 350 mil litros a 400 mil litros, sendo que no verão a litragem produzida é dobrada. 

Ao ser questionada sobre seus próximos passos profissionais, a mestra cervejeira diz que deseja continuar seguindo a área acadêmica atrelada à indústria. Além disso, Jana tem muita vontade de focar em cursos profissionalizantes que atendam tanto a academia quanto a indústria.

 

 Também entrei na área de juíza de concurso cervejeiro e julguei um concurso de Blumenau, no Paraguai e por aqui. Mas gostaria de expandir nessa área, seguir conhecendo o cenário nacional e quem sabe o internacional.

 

Inclusão de mulheres no mercado

 

Jana e sua cerveja sendo celebradaCada vez mais, devemos unir forças. Eu mesma já troquei ideia com muita mulher cervejeira, desde o envase ao processo. E é ir tirando dúvidas, trocando ideias. Tem espaço para todas, independente de marca. Somos pessoas por trás do CNPJ, se a gente unir forças, se apoiar e se ajudar, a gente consegue ganhar cada vez mais espaço. E acho que precisamos tomar cuidado com comentários mal intencionados, porque eles vão existir. Mas é entender que não podemos deixar que esses comentários nos abalem. Quando as mulheres mostram seu talento de forma incisiva para os homens, ninguém mais vai duvidar.

 

Obrigada pelo papo incrível, Jana!

Não esqueçam de prestigiar as mestras cervejeiras do mercado. 

Até a próxima!

 

 

 

✨Leia também: Surra de Lúpulo #183: O poder do consumidor periférico com M.M. Izidoro

✨O que bebemos durante o programa? Janayne bebe Catarina Sour, da Catarinense; Lud bebe Pilsner Urquell; Leandro bebe Alma, da Hocus Pocus.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos.

Confira os últimos posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se na Hop-Pills

* indicates required